Arquivo da tag: nordeste

Nem nos meus melhores sonhos….

…Imaginava encontrar todos em de uma só vez

Pois é, um detalhe é capaz de promover encontros que nunca imaginávamos… (Em Maceió)

Tudo começou quando Tia Lenice levou um texto do João Victor, 14, meu filho, para que todos lessem, quando o João Sampaio (Tio João) leu ficou encantado, quis muito conhecê-lo. Ou seja, este foi o começo de um saboroso encontro de muitas recordações e sorrisos. E se quiser ler o texto segue o link: Fechando com chave de ouro.

Familia, Sampaio

Na foto acima da direita p/ esquerda: Arthur, Martinha, Tia Sonia, Tio João, Soninha, Aninha, Leonardo, Abaixo: João Victor, Carolina e Betânia Sampaio

Vamos lá!

Quem me recebeu a porta foi Tia Sonia, muito sorridente e feliz com a nossa presença, pois era claro que ela tinha preparado aquele momento com muito carinho… Tudo estava impecável na casa, havia um capricho implícito para nos esperar.  E aquela mesa, o que era aquilo… As comidas saborosas, sucos…. (né Soninha, suco), tudo perfeito.

Depois chega o Tio João, levando bronca da Tia Sonia pelos seus trajes simples para nos receber. Opa! Em um momento chequei a infância, revivia um momento que corriqueiramente se repetia.

Tio João com sua voz baixa diferente da euforia dos demais demonstrava toda a alegria de conhecer o João Victor, 14 e Carolina,12.

Ah! pra vc que não faz parte da família, ou os que estão entrando agora, como meus filhos, não se confundirem, Tio João é meu primo de segundo grau, primo de primeiro grau do meu pai, o Tio Sergio, mas quando criança aprendi a chama-lo de ¨Tio¨ pela diferença de idade e a Tia Sonia por ser esposa dele.Familia, Sampaio, Lazzari

Estavam todos lá os quatro filhos de Tio João e Tia Sonia… Meus primos, da minha geração, que convivi na infância… Chegaram as três filhas Martinha, Aninha e Soninha e por ultimo chegou o Joãozinho.

Aninha como sempre a mais exagerada, não permite passar despercebida em nenhum momento… Eu posso falar, pois tenho um pouco de Aninha, me identifico com estilo. Risos. Lembro-me dos nossos passeios em Recife, quantas compras… E as Bijus… quanto maiores melhor.

A Martinha, apesar de ser a que menos convivia presencialmente, pude acompanhar algumas de suas conquistas e decepções pelo FaceLenice postando sempre coisas das pessoas que ama. E garanto que esta muito, muito alem de um ¨nada¨ risos.

Atenção: Lenice Sampaio, Precursora do Mark Lukenberk (inventor do facebook), fazer amigos e unir as pessoas, é com ela mesmo.

A Soninha, sempre doce, voz baixa, atrapalhada e com uns comentários impossíveis de não sorrir… (muitas vezes por uma ingenuidade ou/e lentidão mesmo).

Soninha foi uma das primas que mais convivi, pois a nossa idade é próxima. Neste encontro podemos reviver tantas coisas… Soninha contando das mesas farta lá em casa. ¨Ahhh! Tia Lucia deixava tomar suco nas refeições, o que não era permitido lá em casa.¨

Das quedas que levamos na infância, inclusive uma que chegou até a desmaiar no Bompreço; Das festas de aniversario super produzidas, com a presença da nossa prima Luciana Sampaio que fazia parte do nosso grupinho mais próximo; Das brincadeiras do Tio Sergio fazendo de conta que arrancava o dedo…. Quanta coisa né!Martinha, Aninha, Soninha, Sampaio,

E junto com ¨elas¨ chegaram os filhos Leonardo-14,  Karine-22  e Arthur-31, uma nova geração, primos de terceiro grau do Victor-14 e da Carolina-12, (dos meus filhos), todos bem tímidos diante daquele falatório incontrolável.

O Thiago também estava lá, para ratificar a presença dele na ¨festa¨, ele mandou um sinal, foi quando a Aninha chegou com a homenagem dos seus colegas na mão cominando com a magia daquele momento de ter pela primeira vez na minha existência ¨o acaso¨ de uniu todos da família em volta da mesa.

O Thiago sabe, assim como nós, que Deus é alegria, ele quer nos ver sempre felizes e positivos, o nosso Pai maior não quer nos ver sofrer.

E o Leonardo, que Sorriso meigo. Acho que no começo um pouco assustado com tanto falatório e informação que vinha de todos os lados. Acho que estava dando o troco do nosso primeiro encontro.

Lembro que a primeira vez que o encontrei aconteceu o contrario eu que fiquei assustada… A Soninha levou o Leonardo-14, o João Antonio-16 e Silvio-9 ao Hotel Jatiúca. Estávamos hospedados e a Soninha levou seus filhos para conhecer e brincar com os primos João Victor-14 e a Carol 12, mais uma hora eles no Hotel teriam destruído todo o parque… (risos) eles tinham uma energia incrível. E a Soninha com sua voz calma ¨Leooo devagarrrr, Joãoooo¨.

A Karine, que orgulho, adoro quando encontro alguém que faz ou esta fazendo arquitetura, incrível lembrar que ela foi minha daminha de honra, ¨perfeitamente improvisada¨ levando lindamente as minhas alianças no meu casamento, eu estava com medo que ela tropeçasse naquele jardim e deixasse as alianças cair na grama, ai pronto… Nunca mais iria acha-las.

E o Arthur, pra vc queria pedir desculpa, acho que chegou no fervor do encontro, onde as emoções estavas a todo vapor e não dei a atenção que gostaria de ter dado, nas declarações do FaceLenice que não mente nunca, vc é muito especial e aguardo uma oportunidade para te conhecer melhor.

Família, SampaioPor ultimo apareceu o Joãozinho, (tem o ditado que diz o melhor vem sempre por ultimo)

Joãozinho, meu Deus o que é aquilo!

Quando adicionei vc no no meu face, tive uma grata surpresa. Comentei: ¨Tia Lenice o que é aquilo, o Joãozinho ficou tão bonito¨.

É… na infância a gente sempre tem um primo mais velho, e não tem coragem de falar com ele, porque meninas na infância sempre tem vergonha de meninos, e aqui pra nos, ele não era nada interessante. Fomos crescendo e cada um tomou um rumo e agora tive o prazer de rever solteiro e lindo. (risos).

E quem não estava lá também foi diversas vezes relembrado como o Serginho, que todos acharam mais bonito hoje, que Tio João não parava de lembrado nas conversas. A ponto da Carol falar: ¨Porque ele fala tanto do Tio?¨.  A Tia Lenice com as suas estórias que nos faz rir e sua memoria fora do normal. Lucia segundo todos muito generosa ao levar rosas vermelha ao Hospital em SP. Meu pai, o Tio Sergio e as participações dele nas brincadeiras da infância; e por ai foram as lembranças…

Para os mais novos…

Que ao reviver todos estes momentos também queremos dizer a importância de ter uma infância, uma adolescência uma vida bem vivida, que todos os dias são momentos que juntos farão nossa estória, as pessoas que amamos as que passaram por nossa vida, as nossas vivências, os nossos aprendizados, as nossas experiências e é por isso que temos que vive-los, pois experiência de ninguém vale a sua.

…E é vivendo que se tem uma estória a contar.

Sou  ¨de outra geração¨ tínhamos nossas lembranças e fotos para lembrar. Hoje alem das lembranças que estão em nosso coração e nunca existirá nada que destrua, teremos aqui o mundo virtual para relembrar nossos encontros.

Todas estas emoções e olhar que tive do nosso final de uma tarde de uma quarta feira e começo do ano de 2013, que com certeza me revingorou no ano novo, gostaria que compartilhassem comigo dizendo como se sentirão.

Um grande beijo e aguardo vcs em São Paulo. Betânia Sampaio

Anúncios

Meus momentos com Oscar Niemeyer.

Momentos inesquecíveis na vida… 

A primeira vez que conheci o Oscar Niemeyer foi no seu escritório dele no Rio de Janeiro em 1991, como estava hospedada na casa dos Arqºs Acácio Gil Borsoi e Janete Costa tive mais facilidade em marcar uma hora com o meu Mestre. Quem me conhece sabe que mesmo que não tivesse na casa de amigos em comum daria um jeito, até conhece-lo. Você acredita que fiquei uma tarde inteiraaa… eu e o Oscar Niemeyer conversando no seu escritório em Copacabana, como se fossemos velhos amigos, falando sobre Arquitetura, projetos para o futuro, vida pessoal, falamos até do nosso medo em comum claustrofobia, amenidade… Sentia que aquele momento seria histórico e foi mesmo, hoje posso contar para minha filha (que pensa em fazer arquitetura), conheci um dos maiores arquitetos do século. Depois deste primeiro encontro tive varias outras oportunidades de estar com ele… Em palestras, na Faculdade de Mogi, no Prédio da Bienal… (onde trabalhei).

Visita a Obra do Auditório de Ibirapuera, SP

Visita a Obra do Auditório de Ibirapuera, SP

E por ultimo em 2004/2005 as duas vezes que o Oscar Niemeyer visitou a Obra do Auditório do Parque Ibirapuera. Sinto-me orgulhosa, ¨também o acompanhei¨, na época a Prefeita era Marta Suplicy, mas todas as atenções foram para ele. Um amigo Arquiteto Ronaldo Fusco da Construtora OAS, que também nos acompanhou falou: ¨que orgulho ter um profissional de Arquitetura tão admirado e respeitado¨.Auditório do Ibirapuera,SP

Abraço Mestre… Continuará presente na vida de todos através de seus trabalhos e seus ensinamentos. Arqª Betânia Sampaio.

Faleceu José Wolf

Aos amigos do Wolf que querem saber detalhes… Abaixo o comunicado do Mario Pini.Jornalista José Wolf,

¨Minhas queridas, perdemos o Wolf … No domingo passado, ele sofreu o 2º infarto. Somente conseguiu socorro, alcançando o telefone e chamando a vizinha, um dia depois (!!!). Essa mesma vizinha me ligou na quarta-feira (21), informando sobre os acontecimentos e o pedido dele desejando me ver … Na Santa Casa, no horário das visitas, me encontrei com o Paulo Sophia, ex-presidente do IAB SP, que estava sempre próximo, ajudando-o de todas as formas. Não pudemos ter o último contato com o Wolf, que pelo fato de apresentar um quadro mais crítico,  já estava sedado, respirando com ajuda de ventilação mecânica. Hoje de manhã, ele teve nova parada cardíaca e não resistiu. O corpo seguirá para Salto, onde será enterrado. A vizinha, dona Andréia da Mota, fará rezar uma missa em São Paulo, para encontro dos seus amigos. Seremos avisados. Abraços. MSP¨

Mario Sergio Pini, Revista Au

Fiz um post para meu amigo, segue o link tem mais sobre o Wolf: Meu amigo, José Wolf. Bjs Wolf, até um dia Betânia Sampaio

No Blog Gate 4 tem muitos post escrito por Wolf: Textos do Wolf no Gate4  e no Blog Betânia Sampaio os últimos pots: Texto no Blog Betânia Sampaio (click encima do tema que vc ira ver todos)

Meu amigo, José Wolf

Wolf, meu grande amigo… Faleceu ontem dia 23 de novembro de 2012

Não quero falar de seu currículo invejável, quero falar de um amigo que conheci em Recife em 1988, convidado pela ¨nossa turma¨ da FAU-PE para cobrir um seminário para Revista AU. No nordeste Wolf conseguiu construir amizades realmente sinceras e descobri inúmeros talentos da Arquitetura… (palavras dele)

Apaixonou-se pela nossa cidade, mas do que isso pelo carinho e respeito que todos demonstravam por ele. Wolf com a sua sensibilidade encontrou nas pessoas o que mais precisava, reconhecimento e carinho.

O que fazia Wolf ser feliz era amor pela vida, dizia sempre: ¨estou vivo mulherrr¨. Era muito intenso amava os amigos, a arquitetura, o jornalismo, a Deus…

Wolf gostava ¨da vida e das pessoas¨, nunca vi queixando-se de nada, morava numa região perigosa, no centro da cidade de SP, porque queria a vivencia com o mundo real, como costumava dizer.

Pra mim esta muito difícil escrever sobre o Wolf, me vem tantas lembranças… Quando vim morar em São Paulo em 1991 ele acompanhou a minha trajetória E caso eu queira colocar começo, meio e fim nas varias historias vividas ao lado dele talvez escrevesse um livro, então pra você que teve o prazer de conhecê-lo e que ama o Wolf você… Tereza Simis, Marco Antonio Borsoi, Zeca Brandão, Expedito Arruda, Roberto Montezuma, Vitoria Regis, Oliveira Junior…  Meninos de Olinda… Também iram lembrar alguns momentos com esta pessoa tão iluminada.José Wolf, Jornalista

Ele fez vários textos pra meu blog gate4 e Betânia Sampaio e vive com ele vários momentos felizes como: Feijoada da Betânia.

Os dois post são bem significativos, expressam bem o momento que ele estava passando, caso queira acessar estão abaixo. (click encima do tema)

Vida contra a morte

Reflexões na UTI de um pronto socorro

Terceira idade pede passagem

Post de hoje: Faleceu José Wolf

Vá em paz meu amigo José Wolf e até um dia. bjs Betânia Sampaio

No Blog Gate 4 tem muitos post escrito por Wolf: Textos do Wolf no Gate4  e no Blog Betânia Sampaio os últimos pots: Texto no Blog Betânia Sampaio (click encima do tema que vc ira ver todos)

Como mudar?

¨…Nas grandes viradas, observe, costumamos trocar de amigos. Com quantos você ainda se relaciona da sua infância, juventude, escola, faculdade, primeiro, segundo empregos?

Dificilmente seus amigos anteriores serão de grande valia nessa nova personalidade que você terá que construir. Você precisará de conhecimentos novos, ambientes novos e novos modelos inspiradores.

Os que ficam são os essenciais, aqueles que transcendem o tempo por nos inspirarem com suas existências. Esses modelos, cultive-os sempre…¨

A Grande Virada, José Luiz Tejon, pagina 84

Estava tentando mudar, mas consegui a chave desta mudança, mudar não é só querer… Não é simples assim, não é um movimento só interno, não existe força de vontade que faça você mudar sem nenhum instrumento externo.

Precisamos de algumas ferramentas, de um caminho para essa mudança. O livro A grande virada foi este instrumento… Exatamente o que precisava, neste momento. Tejon diz que não mudamos nossa vida se não mudamos o que está ao nossas relações. Estava precisando mudar e não sabia como… Não que estivesse na ¨zona de conforto¨; muito pelo contrario, estava insatisfeita, incomodada e insegura e, neste momento, ter coragem de buscar novas relações e novos trabalhos faz a diferença. Hoje posso dizer que sei como se faz uma mudança. Betânia Sampaio

Betânia Sampaio

Falando pelos cotovelos

O que é ¨falando pelos cotovelos¨?

Resolvi criar um coluna especial, pensei em vários nomes… Mas me identifiquei com o titulo ¨falando pelos cotovelos¨, fui procurar a origem desta expressa e adorei, acho mesmo que tem mesmo a ver comigo, como uma boa nordestina adoro conversar e dar umas ¨catucadinhas¨ no meu interlocutor e vi que a expressão ¨falando pelos cotovelos¨ deu origem a catucadinha que a mulher dava no marido com o cotovelo. Amei isso!

Como surgiu o meu blog?

Umas das melhores coisa neste ¨mundo moderno¨ é o ¨blog¨, dei inicio ao meu blog Betânia Sampaio em fevereiro de 2010 a principio para divulgar meus acessórios. Abri um segundo blog Gate 4, com mais dois amigos um Publicitário e uma Jornalista que moram Estados unidos e Europa inclusive temos a mesma origem, Recife, em um ano tivemos mais de 1 milhão e meio de visitas. Infelizmente eles não puderam mais continuar o projeto.

Porque a proposta da coluna no blog?

Depois do Gate 4 resolvi dedicar-me mais ao meu blog e hoje post um pouco de tudo, dentro deste universo, ¨sempre tento separar¨, como se fosse possível uma setorização, mas eu tento…

Hoje dia 8 de novembro esta começando esta serie de mini- textos. Nela quero falar um pouco de coisas que li, aprendi e se possível aprofundar sobre as questões profissionais e claro dentro dos aspectos reais com seriedade sem ¨ser chato¨.  Afinal as coisas não se separam; profissional e pessoal, elas pode até num determinado momento ocuparem papeis diferentes mais a essência e sempre a mesma você.

Qual o meu Objetivo?

A troca de experiências profissionais, no universo de tantas obrigações infelizmente não dá pra ligar para os amigo/colegas e comentar sobre um livro, uma palestra, um seminário… Como eu falo pelos cotovelos, resolvi conversar com você por este canal e como …

eu gosto muito de conversar sobre qualquer assunto, com qualquer pessoa e a qualquer momento a ideia seria postagens curtas e diárias (de segunda a sexta) gostaria muito, muito que vc interagi-se comigo, comentando, opinando… Sugerindo. (pode até fazer um post que publico). Abçs. Betânia SampaioArquiteta Betânia Sampaio

Dia 8: Como mudar?

Dia 9: Faça agora.

Dia 12: O Produto é você

Dia 13: A lei do acaso

Dia 14: Você é necessário.

Dia 15: Aproxime-se de quem admira

Dia 16: Diferenças Profissionais: homem e mulher

A hora e a vez de uma CONSCIÊNCIA AMBIENTAL!

Arquiteta-designer Betânia, em homenagem à sua filha Carol, que vem demonstrando grande sensibilidade em relação natureza, segue este texto para seu blog. J.Wolfrio + 20

Arquitetura & meio ambiente

(rumo à Rio+20)

Ponto de partida – Emocionado, o astronauta soviético, Yuri Gagarin, em sua viagem espacial, em 62, proclamava ao mundo:  a terra é azul”. Mas, será, que nosso planeta, vítima de tantos desastres ecológicos e do efeito estufa em consequência de atos de desrespeito à natureza e ao meio ambiente continua azul?

Desafio – Para mantê-la azul, evitando que ela  se transforme cinza, ambientalistas, arquitetos, ecologistas, integrantes de ONG`s, cientistas estão se engajando numa verdadeira cruzada verde em defesa do meio ambiente E da natureza.rio+20

            Ao mesmo tempo, iniciativas e programas oficiais incentivados pela UNESCO se ampliam na busca de respostas e soluções para um mundo mais sustentável, por meio de encontros e conferências, a exemplo do Rio+20, que acontecerá no Rio de Janeiro, de 20 a 22 de junho.

   Utopia? Em matéria de capa, a revista Planeta (número 474), sob o título “Rio + 20: o bonde da utopia” questiona:

  “o que é sonho e o que pode ser real na Conferência global sobre meio ambiente, que a ONU promove no Rio de Janeiro”?

Rio + 20

  A conferência, que deverá reunir centenas de chefes de Estado, representantes de empresas, de agências multidisciplinares e de entidades civis,  colocará em pauta, a princípio, dois grandes temas. Ou seja: a busca de soluções para uma economia verde socialmente inclusiva e a transformação da ONU numa Organização Mundial do Meio Ambiente – Omna.

Constatação – Sustentabilidade? Desenvolvimento sustentável, cidade sustentável, arquitetura sustentável, agronegócio sustentável etc.

      A palavra, não dá pra negar, transformou-se na bola da vez dos debates temáticos do momento. Céticos, alguns torcem o nariz, duvidando dos resultados práticos dessa corrente, a exemplo de outras ou modismos do passado que acabaram no esquecimento.

   De qualquer forma, já podemos observar mudanças de hábitos e comportamento quanto ao meio ambiente em nosso cotidiano, como a questão do lixo reciclável, da substituição dos sacos plásticos por sacolas retornáveis, o reuso da água potável, a coleta seletiva do lixo eletrônico (pilhas, computadores, eletrodomésticos), a substituição do automóvel pela bicicleta, a arborização de áreas públicas etc.

    Questão. Até que ponto a Arquitetura pode contribuir para a qualidade de vida ambiental do planeta?

     Até a revista AU (número 212), que andava tão distante de nossa realidade brasileira e, em particular, da realidade do Nordeste,  numa edição especial sobre arquitetura e sustentabilidade, enfocou o tema. Na seção “Fato & Opinião”, perguntou a vários arquitetos: “Se a boa arquitetura pressupõe critérios de  sustentabilidade, por que algumas das maiores obras de referência da arquitetura brasileira não são exemplos de eficiência ambiental?

     Sempre criterioso, o arquiteto Miguel Pereira ponderou e advertiu: é preciso ter cuidado ao fazer definições, argumentando:

     -“ As maiores obras da Arquitetura brasileira são exemplos do bom uso de materiais, da preocupação com a orientação solar e ventilação (nesse ponto, os arquitetos do Nordeste, com certeza, dão um show), da valorização cultural, do respeito ao espaço urbano e do conforto do usuário”. E cita como exemplo a obra de João Figueiras, o Lelé, ao qual poderiam ser agregados outros exemplos, incluindo projetos de Severiano Porto e dos saudosos Zanine Caldas, Lina Bo Bardi e Lúcio Costa.

    O debate, enfim, está aberto. Participe dele, também, com sua opinião e sugestão.   José Wolf