Arquivo da tag: Rio de Janeiro

Betânia Sampaio e o Grupo SSR Brasil.

O PERCURSO DAS ESCOLHAS…

VIDA PROFISSIONAL

Eu, Betânia Sampaio, Arquiteta, pós graduada em Comunicação visual, formada em Recife em 1991. Em 1992, mudei para Rio de Janeiro em seguida São Paulo. Estagiei a partir do primeiro ano de Arquitetura, 1986, em Escritórios e Construtoras, por 10 anos, atuei como Arquiteta de ¨prancheta e acompanhando obra¨.

A TRANSFORMAÇÃO…

A partir de 1996… Ou desde 1996 muito pelo acaso comecei a trabalhar com representação comercial na Construmet Estrutura Metálica. Amei o trabalho, percebi que o ingrediente;  comunicação (nato em mim) e conhecimento técnico era o ingrediente perfeito para ¨aquela atuação¨, o sucesso foi imediato, tinha muito prazer, conseguia usar minha experiência de Arquitetura com a minha ¨intuição¨ para resolver ¨problemas¨ de quem procurava a empresa. Construir relações de grande amizade com Diretor da empresa Wilson Ramos, inclusive com toda a sua família,  com amigos, com funcionários… E claro hoje tenho clientes que são meus amigos.

SOBRE A EXPERIÊNCIA…

Minha passagem pela Construmet foi de 16 anos, tive varias idas e vindas à empresa, pois a minha inquietação pelo universo da Arquitetura, Artes, Comunicação visual era muita grande, sentia vontade de outros conhecimentos, atuei: empreendedora no ramo de decoração de eventos e florista (Veja: Betânia Sampaio Flores e Café), Designer de moveis (Etna Home Store), Estilista de Acessórios de moda (da Daslu, hoje paralelamente vendo para as Lojas ShopMAM, Loja da FAAP, Lá da Venda).

PRECISO MUDAR…

Afirmo que uma das coisas mais difíceis que me aconteceu foi perceber que precisava de ¨mudança¨, novos desafios, novos parceiro, novos clientes, novos amigos, (aprendi com Tejon, só mudamos nossa vida quando mudamos nossas relações, tenho um post falando: Como mudar;)

O momento era de transição na minha vida pessoal consequentemente profissionalmente, precisava resgatar novos desafios, felizmente só consigo construir uma relação de trabalho quando existe confiança, cumplicidade, pessoas obstinadas que acreditam sempre na equipe e nos parceiros, pra mim os resultados comerciais, nada mais que uma consequência de um bom trabalho que inclui disponibilidade de desenvolvimento de um projeto e compromisso.

E AGORA SOU GRUPO SSR… 

Logo, SSR

Comecei paquerar algumas empresas… Por intermédio do Engº Willian conheci o Grupo SSR Brasil FEG Instalações começamos um namoro em maio, no final do ano depois de muitas conversa com o diretor da Empresa, Leonardo Souza e sua equipe, estávamos alinhados e com objetivos comuns. Agora no começo do ano de 2013 quero contar que faço parte da do Grupo SSRAgora vamos caminhar juntos por longa data, com a pretensão de termos na sua obra o parceiro estava procurando.

OBRIGADA, E FELIZ 2013.   

Para meus clientes/e amigos.   Betânia Sampaio.

Anúncios

Meus momentos com Oscar Niemeyer.

Momentos inesquecíveis na vida… 

A primeira vez que conheci o Oscar Niemeyer foi no seu escritório dele no Rio de Janeiro em 1991, como estava hospedada na casa dos Arqºs Acácio Gil Borsoi e Janete Costa tive mais facilidade em marcar uma hora com o meu Mestre. Quem me conhece sabe que mesmo que não tivesse na casa de amigos em comum daria um jeito, até conhece-lo. Você acredita que fiquei uma tarde inteiraaa… eu e o Oscar Niemeyer conversando no seu escritório em Copacabana, como se fossemos velhos amigos, falando sobre Arquitetura, projetos para o futuro, vida pessoal, falamos até do nosso medo em comum claustrofobia, amenidade… Sentia que aquele momento seria histórico e foi mesmo, hoje posso contar para minha filha (que pensa em fazer arquitetura), conheci um dos maiores arquitetos do século. Depois deste primeiro encontro tive varias outras oportunidades de estar com ele… Em palestras, na Faculdade de Mogi, no Prédio da Bienal… (onde trabalhei).

Visita a Obra do Auditório de Ibirapuera, SP

Visita a Obra do Auditório de Ibirapuera, SP

E por ultimo em 2004/2005 as duas vezes que o Oscar Niemeyer visitou a Obra do Auditório do Parque Ibirapuera. Sinto-me orgulhosa, ¨também o acompanhei¨, na época a Prefeita era Marta Suplicy, mas todas as atenções foram para ele. Um amigo Arquiteto Ronaldo Fusco da Construtora OAS, que também nos acompanhou falou: ¨que orgulho ter um profissional de Arquitetura tão admirado e respeitado¨.Auditório do Ibirapuera,SP

Abraço Mestre… Continuará presente na vida de todos através de seus trabalhos e seus ensinamentos. Arqª Betânia Sampaio.

A hora e a vez de uma CONSCIÊNCIA AMBIENTAL!

Arquiteta-designer Betânia, em homenagem à sua filha Carol, que vem demonstrando grande sensibilidade em relação natureza, segue este texto para seu blog. J.Wolfrio + 20

Arquitetura & meio ambiente

(rumo à Rio+20)

Ponto de partida – Emocionado, o astronauta soviético, Yuri Gagarin, em sua viagem espacial, em 62, proclamava ao mundo:  a terra é azul”. Mas, será, que nosso planeta, vítima de tantos desastres ecológicos e do efeito estufa em consequência de atos de desrespeito à natureza e ao meio ambiente continua azul?

Desafio – Para mantê-la azul, evitando que ela  se transforme cinza, ambientalistas, arquitetos, ecologistas, integrantes de ONG`s, cientistas estão se engajando numa verdadeira cruzada verde em defesa do meio ambiente E da natureza.rio+20

            Ao mesmo tempo, iniciativas e programas oficiais incentivados pela UNESCO se ampliam na busca de respostas e soluções para um mundo mais sustentável, por meio de encontros e conferências, a exemplo do Rio+20, que acontecerá no Rio de Janeiro, de 20 a 22 de junho.

   Utopia? Em matéria de capa, a revista Planeta (número 474), sob o título “Rio + 20: o bonde da utopia” questiona:

  “o que é sonho e o que pode ser real na Conferência global sobre meio ambiente, que a ONU promove no Rio de Janeiro”?

Rio + 20

  A conferência, que deverá reunir centenas de chefes de Estado, representantes de empresas, de agências multidisciplinares e de entidades civis,  colocará em pauta, a princípio, dois grandes temas. Ou seja: a busca de soluções para uma economia verde socialmente inclusiva e a transformação da ONU numa Organização Mundial do Meio Ambiente – Omna.

Constatação – Sustentabilidade? Desenvolvimento sustentável, cidade sustentável, arquitetura sustentável, agronegócio sustentável etc.

      A palavra, não dá pra negar, transformou-se na bola da vez dos debates temáticos do momento. Céticos, alguns torcem o nariz, duvidando dos resultados práticos dessa corrente, a exemplo de outras ou modismos do passado que acabaram no esquecimento.

   De qualquer forma, já podemos observar mudanças de hábitos e comportamento quanto ao meio ambiente em nosso cotidiano, como a questão do lixo reciclável, da substituição dos sacos plásticos por sacolas retornáveis, o reuso da água potável, a coleta seletiva do lixo eletrônico (pilhas, computadores, eletrodomésticos), a substituição do automóvel pela bicicleta, a arborização de áreas públicas etc.

    Questão. Até que ponto a Arquitetura pode contribuir para a qualidade de vida ambiental do planeta?

     Até a revista AU (número 212), que andava tão distante de nossa realidade brasileira e, em particular, da realidade do Nordeste,  numa edição especial sobre arquitetura e sustentabilidade, enfocou o tema. Na seção “Fato & Opinião”, perguntou a vários arquitetos: “Se a boa arquitetura pressupõe critérios de  sustentabilidade, por que algumas das maiores obras de referência da arquitetura brasileira não são exemplos de eficiência ambiental?

     Sempre criterioso, o arquiteto Miguel Pereira ponderou e advertiu: é preciso ter cuidado ao fazer definições, argumentando:

     -“ As maiores obras da Arquitetura brasileira são exemplos do bom uso de materiais, da preocupação com a orientação solar e ventilação (nesse ponto, os arquitetos do Nordeste, com certeza, dão um show), da valorização cultural, do respeito ao espaço urbano e do conforto do usuário”. E cita como exemplo a obra de João Figueiras, o Lelé, ao qual poderiam ser agregados outros exemplos, incluindo projetos de Severiano Porto e dos saudosos Zanine Caldas, Lina Bo Bardi e Lúcio Costa.

    O debate, enfim, está aberto. Participe dele, também, com sua opinião e sugestão.   José Wolf

Betânia Sampaio em entrevista

Para o site:   Como Você se Inspira?

Em 15 de março de 2011  

SOU PASSIONAL E QUANDO NECESSÁRIO SOU RACIONAL

Entrevista com Arquiteta, Artista Plástica, Florista, Designer e Artesã Betânia Sampaio

1. CVI-  Betânia, sabemos que você cresceu no Recife e que veio para São Paulo há 18 anos. É Arquiteta, designer e artesã, mas conte um pouco mais. Quem é a Betânia? O que sente a Betânia?

BS- Diria que sou misturada, com pai alagoano e mãe pernambucana. Aos nove anos, meus pais mudaram-se para Recife e, assim, decidi assumir a condição de uma pernambucana. Mas, em 1992, vim para São Paulo, trabalhar como Arquiteta e Designer em 2002 criei uma * marca para decoração de eventos, ou seja, por dois anos tive uma loja nos jardins trabalhando como florista em 2004 novas descobertas, São Paulo me abriu novas portas, comecei um trabalho enfocado na confecção de bijuterias e adereços, incluindo: colares, pulseiras, broches, fivelas, cintos, acessórios em geral, alem de continuar com Arquitetura…Logo, betania sampaio flores

Sou passional e quando necessário sou racional. Ainda quero ser mais livre e criativa que sou agora, nunca considero estar pronta, gosto de testar, experimentar. Todos os novos desafios me encantam, deve ser por isso que gosto de fazer varias coisas.

Acessorios, betania

Betânia Sampaio, Echarp mini rosa (foto: Janete Longo)

Assim, a cada dia, imagino uma nova peça que possa fazer alguém brilhar e fortalecer sua auto-estima!

                                                       *     *     *

2. CVI-  Como, quando e onde a arte surgiu em sua vida? Quais transformações ela trouxe?

BS- Tudo começou, de repente. Quando estava livre, durante as férias, em Recife, onde me formei, tentava fazer e inventar alguma coisa, até que com ajuda de minha mãe Lúcia comecei a confeccionar a mão algumas bijuterias artesanais. Quando voltei para São Paulo, ao freqüentar shoppings, exibindo as peças que havia produzido, as pessoas começaram a me perguntar onde havia comprado tal pulseira, tal colar ou bracelete.

Além disso, ao levar minha filha Carolina para a escola, as mães de outras crianças começaram a se interessar pelas peças que eu exibia, a ponto de eu precisar me desfazer de colares etc que estava usando, para atender às pessoas.

Com o tempo, enfim, a procura foi tão grande, que decidi investir nesse segmento, junto com Arquitetura. Cheguei, inclusive, a produzir peças exclusivas para a loja Daslu, Hoje as peças são comercializadas na Loja ShopMAM no Museu de Arte Moderna de São Paulo – Parque Ibirapuera, CCBB, Centro cultural Banco do Brasil e Daqui Dacola.

                                                     *      *      *

3. CVI- Fale um pouco de seus projetos e planos. Como vê seu trabalho em um futuro próximo?

BS-  Sobre o futuro, gostaria de desenvolver os acessórios para um estilista ou/e uma marca de roupas e participar do SPFW, este evento me fascina pela liberdade de criação, poderia desenvolver peças, nesta ocasião poderia ousar.

COLEÇÃO MINI ROSA

Outros desejos: Queria escrever um livro (ou vários) e ser designer de jóias… Trabalhar com peças em ouro.

                                                      *      *      *

4. CVI- Suas criações são encantadoras, charmosas, coloridas e cheias de personalidade. Como você se inspira para criá-las?

BS- Gosto de tudo que me causa emoção. Tenho, por exemplo, uma girafa de sucata feita de metal, que comprei numa feirinha do Recife, cujo nome do artesão não consegui descobrir.

Betânia Sampaio

Quanto aos artistas que admiro, citaria o paisagista Burle Marx, autor do design do fantástico calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro, cujo design se tornou uma das marcas do Rio. Além dele, os irmãos Campana, premiados tantas vezes no Salão Internacional de Design de Milão, com suas famosas poltronas com estrutura de aço, cordas plásticas, revestimento de tecido e cores fortes  A propósito, certo dia, Patrícia Naka que trabalhava no MAM de São Paulo, viu uma peça minha e comentou: – Oi, Betânia olha, seu colar semente se  parece com a mesa de borracha produzida pelos irmãos Campana!. É claro, que me emocionei, na época havia uma exposição no MAM com os moveis dos Campanas, então com outro olhar acabei fazendo uma leitura diferente (de arquiteta para artesã) e descobri que tinha muito a ver com meu trabalho, pois são pessoas sem medo de democratizar seus conhecimentos e experiências, e de inventar com a simplicidade dos matérias. 

Burle Marx, Artista Plástico e Paisagista 

Betânia Sampaio

A partir do coleção Semente (abaixo), nasceu a coleção Semente juntas depois de observar as peças em borracha dos Campanas, tem mais detalhes no post: Irmãos Campanas também me inspira

Irmãos Campanas, Fernando e Humberto, Arquitetos e DesignerFernando e Humberto Campana

Mas, não poderia de me esquecer de dois mestres, que marcaram também minha formação: o mestre Acácio Gil Borsoi e sua companheira, Janete Costa, que tanto valorizou o artesanato popular, com seu livro “Viva o povo brasileiro”. Borsoi, que faleceu no ano passado, veio do Rio para lecionar na Universidade Federal de Pernambuco e acabou influenciando várias gerações de arquitetos do Nordeste, ao defender uma arquitetura marcada pelos detalhes da composição e pelo respeito à natureza.

Aliás, em meu trabalho, conto, também, com a interação de meus filhos: a Carolina, com suas idéias e sugestões incríveis  e Victor, mais pragmático, com seus textos corretos, pois lê muito, e contribui no blog gate04.com, falando de esporte.

E é claro que também me inspiro nos conhecimentos que tenho com arquitetura, onde tive maiores ensinamentos técnicos e intelectuais: cor, escala, volumetria, proporção, estória da arte…

                                                       *      *      *

5. CVI- Qual você acredita ser a relação entre o criar, o inovar e praticar a sustentabilidade? Como a criatividade e a arte podem, em sua opinião, contribuir para um mundo melhor?

BS – Eu não uso isso como bandeira, como rotulo, só porque é o assunto atual, acredito que hoje temos uma nova consciência do lixo que produzimos e estamos aprendendo principalmente com as novas gerações, meus filhos de 10 e 12 anos têm uma visão, uma preocupação com o planeta que nunca tive, mas o que posso dizer em relação ao meu trabalho é que é artesanal, ou seja, ele é feito com as mãos, sem o uso de maquinas, as peças não são industrializada, um resgate, transformação de materiais simples, isto já é sustentabilidade.

Betânia Sampaio

                                                        *     *      *

CVI- Comentários Extras e Sugestões:

6. CVI- Qual a diferença e e qual a semelhança entre a Betânia Sampaio Arquiteta e a Betânia Sampaio Florista, Designer de moveis e Artesã?Como explicar as diferentes áreas de atuação? E como sua bagagem de Arquiteta ajudou nos trabalhos desenvolvidos com os acessórios?

Importo-me sempre com o conjunto, sou detalhista, minuciosa, busco referencias, desenvolvo as embalagens de acordo com a peça e com a loja que vai ser comercializada. Tenho maravilhosas profissionais que fazem parte da minha equipe, Arquiteta e Comunicadora Visual Patricia Lima responsável pelo logo para cada coleção, a Jornalista e assessora de Imprensa Patricia Cassemiro, orienta e coordena os textos, inclusive do certificado de garantia, a Florista e Artesã Lucia Bezerra, envolvida nas soluções  com os acabamento, ou seja, as vezes quero uma ¨coisa¨ (desenho) e ela ¨coitada¨ sofre para executar e viabilizar, a Fotografa Caca Bratke, conheci em 2004 quando fazia fotos da Loja Betânia Sampaio Flores para Revista Vogue e a Fotografa Janete Longo

Então, Arquitetura é tudo isso, cores, detalhes, volume, proporção, tem o mesmo fundamento dos acessórios em diferente escala, ¨Função e Estética ¨.

Betânia Sampaio Acessorios

Embalagem

Gostaria de citar a contribuição para comercialização dos Acessórios Betânia Sampaio, Órgão do Governo do Estado de SP SUTACO, (Superintendência do Trabalho Artesanal das Comunidades), que tenho como orientador nas minha duvidas ¨burocraticas¨ e desenvolvimento de novos negócios, o  Ouvidor Renan Novais (Foto abaixo) no qual tenho um carinho especial.  

Renan Novais, Carol Sampaio

Loja da SUTACO, Renan e Carol

                                                          *      *      * 

7. CVI- Houve alguém que te influenciou de maneira especial?

BS- Na verdade, não acredito em influência, Conforme me ensinou Borsoi, ao decidir vir para São Paulo, para trabalhar no escritório de Giancarlo Gasperini, um dos mais conceituados de São Paulo disse: – Betânia, somos todos iguais em qualquer lugar do mundo! Com as mesmas emoções: amor, medo tristeza, saudade… Mas, não podemos nos esquecer da bagagem que carregamos e que adquirimos ao longo do tempo.

Livros de flores, Campanas, Bijus

                                                        *       *       * 

8. CVI- Antes de concluir, que materiais você costuma utilizar na confecção de suas peças?

BS- Bem, as fitas e as linhas são a base de tudo, além das miçangas coloridas. Enfim, procuro trabalhar com material menos industrializado possível. Além disso, é necessário ressaltar que para um trabalho artesanal o primordial é a qualidade, o acabamento, o jogo das cores, o equilíbrio, a proporção, princípios que por sinal  aprendi ao estudar Arquitetura.

Veja, todas minhas coleções, a começar pela coleção Bem-me-quer 2004, mini-rosa 2007 ou semente 2008 e semente juntas 2009 são originais, individuais e têm nome de flores, já que trabalhei, também, como florista, quando mantinha uma loja chamada Betânia Sampaio Flores, que se tornou muito conhecida. E, inclusive, desenvolvi uma linha de móveis, com nomes de flores, para a loja ETNA. Este o motivo dos Acessorios Betânia Sampaio também serem batizados com nomes de flores.

Acessorios Betania Sampaio

                                                         *      *     *

(Copydesk de José Wolf da entrevista realizada pela COMO VC SE INSPIRA  com a multi-profissional Betânia Sampaio) 

Contato: 

betaniasampaio@uol.com.br

www.betaniasampaio.com

www.gate04.com 

@sampaiobetania

Entrevista ao site sobre alguns talentos artísticos e criações foi reproduzi acima, pois temporariamente o site Como você se inspira? Esta em manutenção