Arquivo da tag: Wilson Ramos

Betânia Sampaio e o Grupo SSR Brasil.

O PERCURSO DAS ESCOLHAS…

VIDA PROFISSIONAL

Eu, Betânia Sampaio, Arquiteta, pós graduada em Comunicação visual, formada em Recife em 1991. Em 1992, mudei para Rio de Janeiro em seguida São Paulo. Estagiei a partir do primeiro ano de Arquitetura, 1986, em Escritórios e Construtoras, por 10 anos, atuei como Arquiteta de ¨prancheta e acompanhando obra¨.

A TRANSFORMAÇÃO…

A partir de 1996… Ou desde 1996 muito pelo acaso comecei a trabalhar com representação comercial na Construmet Estrutura Metálica. Amei o trabalho, percebi que o ingrediente;  comunicação (nato em mim) e conhecimento técnico era o ingrediente perfeito para ¨aquela atuação¨, o sucesso foi imediato, tinha muito prazer, conseguia usar minha experiência de Arquitetura com a minha ¨intuição¨ para resolver ¨problemas¨ de quem procurava a empresa. Construir relações de grande amizade com Diretor da empresa Wilson Ramos, inclusive com toda a sua família,  com amigos, com funcionários… E claro hoje tenho clientes que são meus amigos.

SOBRE A EXPERIÊNCIA…

Minha passagem pela Construmet foi de 16 anos, tive varias idas e vindas à empresa, pois a minha inquietação pelo universo da Arquitetura, Artes, Comunicação visual era muita grande, sentia vontade de outros conhecimentos, atuei: empreendedora no ramo de decoração de eventos e florista (Veja: Betânia Sampaio Flores e Café), Designer de moveis (Etna Home Store), Estilista de Acessórios de moda (da Daslu, hoje paralelamente vendo para as Lojas ShopMAM, Loja da FAAP, Lá da Venda).

PRECISO MUDAR…

Afirmo que uma das coisas mais difíceis que me aconteceu foi perceber que precisava de ¨mudança¨, novos desafios, novos parceiro, novos clientes, novos amigos, (aprendi com Tejon, só mudamos nossa vida quando mudamos nossas relações, tenho um post falando: Como mudar;)

O momento era de transição na minha vida pessoal consequentemente profissionalmente, precisava resgatar novos desafios, felizmente só consigo construir uma relação de trabalho quando existe confiança, cumplicidade, pessoas obstinadas que acreditam sempre na equipe e nos parceiros, pra mim os resultados comerciais, nada mais que uma consequência de um bom trabalho que inclui disponibilidade de desenvolvimento de um projeto e compromisso.

E AGORA SOU GRUPO SSR… 

Logo, SSR

Comecei paquerar algumas empresas… Por intermédio do Engº Willian conheci o Grupo SSR Brasil FEG Instalações começamos um namoro em maio, no final do ano depois de muitas conversa com o diretor da Empresa, Leonardo Souza e sua equipe, estávamos alinhados e com objetivos comuns. Agora no começo do ano de 2013 quero contar que faço parte da do Grupo SSRAgora vamos caminhar juntos por longa data, com a pretensão de termos na sua obra o parceiro estava procurando.

OBRIGADA, E FELIZ 2013.   

Para meus clientes/e amigos.   Betânia Sampaio.

Anúncios

Até que enfim é segunda

Tudo começou numa segunda-feira, em que eu abri o Facebook e todos só reclamavam da segunda-feira, comentei com Antonio Passos, um amigo e diretor de uma Construtora, que não aguentava mais tantas reclamações com a ¨coitada¨ da segunda-feira e ele me indicou um livro que costumava citar em palestras: Até que enfim é segunda, Editora Sextante. Comprei o livro neste domingo, Quando meu filho de 14 anos encontrou o livro no carro disse: Como vc compra um livro deste? Talvez é a pergunta que vc também deva esta se fazendo.

Não sabia do que se tratava, mas como foi indicado por um ótimo profissional, que confio muito, tive a curiosidade de ler. Ainda estou no começo não posso falar muito. Mas, o livro trata dos ambientes de trabalho, dar exemplos de como as pessoas deveriam tratar seus colega e cliente, fazendo com que o seu dia profissional tenha uma boa energia. E por ai vai… Quando acabar de ler faço outro Post.Betânia Sampaio, Vou contar um segredo pra vc, na hora que comecei a ler este livro, pensei…. Este livro não é pra mim… (lembrei-me de varias pessoas que o indicaria, pessoas que parecem odiar o seu trabalho e do convívio com os colegas, tratam os fornecedores como se estivessem fazendo um favor, e os clientes idem.)

Quanto a mim, acho que tenho um problema inverso, não que ame segunda feira, mas amo tudo que faço, me dedico a tudo, e vou contar uma dificuldade que tenho, é muito, muito difícil estipular o valor de honorários. E por isso ainda vou escrever um livro com o titulo:

Tenho prazer no que faço e ainda ganho pra isso.

não é melhor….

Tenho prazer no que faço e sei cobrar por isso.

Acreditemmm meu prazer é sempre muito grande no que faço, não sinto que estou trabalhando, e isso já chegou a criar alguns problemas. Já até cheguei a falar sobre este assunto com minha  analista, cheguei a sentir muita culpa por ser assim… Otimista, leve, intima e claro sem esquecer-me de ser Responsável. E esta culpa me leva a crê que não mereço receber pelo que faço…  Consequentemente algumas vezes isso gera até uns apertos financeiros, mas estou me curando. (risos). Afinal estamos aqui para evoluir e a vida é sempre um equilíbrio e vamos atrás dele…

Na verdade, acho que alguma coisa ficou gravada no nosso DNA, que trabalho tem que ter sofrimento… Dá onde será que vem a ideia que temos que ser infeliz no trabalho?  Por que trabalhar tem que ser penoso? Porque eu só vou ter sucesso profissional se for uma pessoa dura com todos e amarga comigo mesma? Porque trabalho, que é trabalho, é sofrido!

Pois é… Saiba que vc pode ser feliz no trabalho.

Um ponto muito importante é o tal do ¨comprometimento¨. Costumo ser presente em todos os meus trabalhos, isso é primordial, aprendi com Empresário Wilson Ramos, e sigo esta regra sempre. Por pior que seja a situação, por mais bravo que esteja o seu cliente, por mais que tenha ¨pisado na bola¨, enfrente, dê retorno, o procure.

Lembrei-me de outra coisa que Wilson sempre fala: ¨não tenho clientes, tenho amigos¨, na verdade também sinto assim, vários e vários clientes que trabalhei consigo ter uma relação de amizade a anos. Outra do Wilson uma frase que diariamente repete: ¨A falta de dialogo é um problema¨, Ele se refere aos:  Eu achei que… Eu pensei que…. Eu entendi que… Ou seja, os diálogos não são claros e ai vira um monte de mal entendido.livro, betania sampaioA minha dedicação a todos os trabalhos que faço sempre é muito grande, pesando e vendo minha filha de 11 anos lembro-me de como era, acho que isso também tem haver com berço (com exemplos dos nossos pais), desde muito cedo todos os trabalhos da escola e mais tarde na faculdade eu me dedicava muito, sempre procurava ler muito conteúdo sobre o tema, exemplos, imagens, ilustrações e etc, (eu nunca gostava de fazer o que o professor pedia gostava de fazer alem…).

A Carol, com 11 anos fala sempre pra o irmão, pra os amigos, pra nossa funcionaria… ¨Não vou dizer como se faz, faça do seu jeito e Me surpreenda¨. Incrível né! Com 11 anos

Numa entrevista que assistir do Tejon no Jô Soares (vale muito a pena assistir, tem no site) ela falava: ¨Preste atenção na nova geração, aprendemos muito com ela¨. É verdade.

Bjs Betânia Sampaio