Arquivo da tag: Arquitetura

Banheiro, projeto Betânia Sampaio

Projeto: Arqª Betânia Sampaio

Projeto banheiro para o apto de Rosaria e  Sergio Sampaio, em São Paulo, um projeto realizado com muita dedicação no qual o resultado final foi bem satisfatório, então segue algumas explicações sobre o projeto:

Revestimentos paredes;  revestidas em cerâmicas brancas 45 x 33 Cecrisa, e detalhes em pastilhas pretas.

Louças e Metais sanitários; Bacia Link, chuveiro Acquaplus e ducha, sensor de presença e temperatura na pia, todos Deca (não existe melhor), piso em mármore calacatta da Galeria Della Pietro e a  bancada desenhei com os recortes do mármore que esta no piso. (veja a pedra antes de ser instalada abaixo).

Vidraçaria; O box chega ao teto em gesso o que garante uma unidade no ambiente, e evita que coloque a toalha pendurada, não é… Marcelo, Risos.  Neste caso usei um vidro fixo preto e o de correr incolor já que a janela esta no interior do box permitindo a saída da umidade e a entrada de luz no banheiro. Também em vidro as prateleiras para dar um ar mais limpo ao box, toda vidraçaria e espelho são da SP Vidros.

Arqª Betânia Sampaio,

Betânia Sampaio Arquiteta
3-DSC04265
4-DSC04258
5-DSC04254
Betânia Sampaio, projeto banheiro
Arquiteta Betânia Sampaio

Recomendações/ dicas: use sempre cerâmica grandes nos banheiros, com isso ira diminuir os rejuntes e a limpeza e facilitada. Use sempre produtos da Deca, possui uma rede de credenciada, assim como uma boa assistência técnica, preste atenção nas luminárias do banheiro, lembre que o ambiente tem sempre umidade.Betânia Sampaio projeto

Iluminação; Nos meus projetos tenho sempre muito cuidado com a Iluminação, ponto chave para valorizar o ambiente e dar opções de uso dependendo do seu interesse no momento e nada melhor que as Luminárias com qualidade e designer então misturei um pouco de peças da Lumini La Lampe.

Marcenaria; As portas de correr segue a mesma linha da cerâmica acompanhando as juntas da parede dos banheiros, executada pela Marcenaria Heloyn, assim como o rodapé que tem 25cm de altura.
Betânia Sampaio

Gaveteiro; No banheiro branco com detalhes em preto quis ter uma opção de uma peça com um designer renomado da Studio Aissling, peça PLUS UNIT, gaveteiros moduláveis em ABS com ou sem rodas. Aqui vc pode visualizar algumas opções de modulações PLUS UNIT.

Da pra acreditar! O apto era assim 

Arquiteta Betânia Sampaio
Betânia SampaioMomentos da Obra.

Betânia Sampaio, obra
Reforma, Arqª Betânia Sampaio
Arq. Betania Sampaio, Reforma
Marmoraria; Fui na Marmoraria Della Pietro e escolhi a ¨dedo¨ a placa com o desenho que mais agradasse, e fiz questão que a placa fosse instalada inteira no piso, ou seja, só existe recorte na box (para quedas d¨agua), e com as ¨sobras¨ desenvolvi o projeto da Pia. A fabricação das peças e instalação foi da Marmoraria Legran.
Projeto Betânia SampaioBetania Sampaio, arquiteta

Anúncios

Grupo SSR e FEG Instalação complementam-se

GRUPO SSR

Faz parte do Grupo SSR a Empresa FEG Instalação com dois muncks adquiridos no ano passado para melhor atender os clientes evitando com isso a locação de terceiros.

FEG Instalação

Betania Sampaio

Grupo SSR acredita no crescimento

SSR BrasilAno novo, novas expectativas e novas aquisições…

E assim que começamos o ano de 2013.  Pra mim é um orgulho fazer parte da SSR, uma empresa que investe no que há de mais moderno no mercado e em profissionais capacitados, com isso oferecendo o melhor produto para vc nosso cliente.

Nos do Grupo SSR estamos de porta aberta aguardando sua visita em nossa empresa, (falo em nome da empresa), pra nos é muito importante que conheçam nossa fabrica, com certeza terá mais segurança e tranqüilidade na contratação dos nossos serviços pela qualidade dos nosso maquinário e nossa equipe de profissionais. 

Estamos com as maquinas novas instaladas, faltando alguns ajusta para começar a produzir. As duas primeiras fotos são do “CENTRO DE USINAGEM”, que faz furos com controle computadorizado.

Grupo SSR Brasil

003

Também chegou para compor o melhor resultado em nossa fabrica  “MÁQUINA DE CORTE A PLASMA” COM 3D, também computadorizada. Furos e cortes perfeitos =  estrutura mais rápida e melhor montada.

Representante da SSR

Alem da Fabricação da SSR Brasil, garantimos a instalação com a mesma qualidade: FEG Instalações , Veja mais no post: FEG Instalação

Qualquer duvida estou a disposição: betaniasampaio@uol.com.br; Arqª Betânia Sampaio (saiba mais no post: Betania Sampaio e Grupo SSR Brasil).

Betânia Sampaio e o Grupo SSR Brasil.

O PERCURSO DAS ESCOLHAS…

VIDA PROFISSIONAL

Eu, Betânia Sampaio, Arquiteta, pós graduada em Comunicação visual, formada em Recife em 1991. Em 1992, mudei para Rio de Janeiro em seguida São Paulo. Estagiei a partir do primeiro ano de Arquitetura, 1986, em Escritórios e Construtoras, por 10 anos, atuei como Arquiteta de ¨prancheta e acompanhando obra¨.

A TRANSFORMAÇÃO…

A partir de 1996… Ou desde 1996 muito pelo acaso comecei a trabalhar com representação comercial na Construmet Estrutura Metálica. Amei o trabalho, percebi que o ingrediente;  comunicação (nato em mim) e conhecimento técnico era o ingrediente perfeito para ¨aquela atuação¨, o sucesso foi imediato, tinha muito prazer, conseguia usar minha experiência de Arquitetura com a minha ¨intuição¨ para resolver ¨problemas¨ de quem procurava a empresa. Construir relações de grande amizade com Diretor da empresa Wilson Ramos, inclusive com toda a sua família,  com amigos, com funcionários… E claro hoje tenho clientes que são meus amigos.

SOBRE A EXPERIÊNCIA…

Minha passagem pela Construmet foi de 16 anos, tive varias idas e vindas à empresa, pois a minha inquietação pelo universo da Arquitetura, Artes, Comunicação visual era muita grande, sentia vontade de outros conhecimentos, atuei: empreendedora no ramo de decoração de eventos e florista (Veja: Betânia Sampaio Flores e Café), Designer de moveis (Etna Home Store), Estilista de Acessórios de moda (da Daslu, hoje paralelamente vendo para as Lojas ShopMAM, Loja da FAAP, Lá da Venda).

PRECISO MUDAR…

Afirmo que uma das coisas mais difíceis que me aconteceu foi perceber que precisava de ¨mudança¨, novos desafios, novos parceiro, novos clientes, novos amigos, (aprendi com Tejon, só mudamos nossa vida quando mudamos nossas relações, tenho um post falando: Como mudar;)

O momento era de transição na minha vida pessoal consequentemente profissionalmente, precisava resgatar novos desafios, felizmente só consigo construir uma relação de trabalho quando existe confiança, cumplicidade, pessoas obstinadas que acreditam sempre na equipe e nos parceiros, pra mim os resultados comerciais, nada mais que uma consequência de um bom trabalho que inclui disponibilidade de desenvolvimento de um projeto e compromisso.

E AGORA SOU GRUPO SSR… 

Logo, SSR

Comecei paquerar algumas empresas… Por intermédio do Engº Willian conheci o Grupo SSR Brasil FEG Instalações começamos um namoro em maio, no final do ano depois de muitas conversa com o diretor da Empresa, Leonardo Souza e sua equipe, estávamos alinhados e com objetivos comuns. Agora no começo do ano de 2013 quero contar que faço parte da do Grupo SSRAgora vamos caminhar juntos por longa data, com a pretensão de termos na sua obra o parceiro estava procurando.

OBRIGADA, E FELIZ 2013.   

Para meus clientes/e amigos.   Betânia Sampaio.

Vida contra Morte

Oi, Betânia, com imensa saudade da Carol, do Victor e de você, segue texto-relato, para possível publicação no seu blog. Acho que ele poderá ajudar muita gente, pois o sistema de saúde em nosso país continua uma triste realidade, da qual nós, arquitetos ou não, somos vítimas com  um abração, Wolf

José Wolf,Meu Deus, de novo? De novo, agora desmaiado, sou conduzido por uma ambulância à Emergência de um posto de saúde. Desta vez, foi para o ex-conceituado Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo.

   Ao desmaiar em plena via pública, fui salvo por amigos anônimos que evitaram que eu batesse com a cabeça na calçada. Depois de receber soro por mais de cinco horas, sou liberado já que a pressão havia voltado ao normal.

    Desta vez, mais escolado, na condição de jornalista e cidadão, pude verificar de perto as condições precárias de nosso sistema de saúde social tão denunciada pela mídia. Que absurdo: faltam leitos, macas, remédios e, inclusive, material para simples curativos. Além disso, o resultado dos exames de laboratório só sairá daqui a um mês, depois, quem sabe, do óbito do paciente.

    Além disso, sobram problemas de acessibilidade e de espaços mal dimensionados, sem a participação de profissionais de Arquitetura. Lembraria, ainda, médicos burocráticos, que nos examinam sem sequer olharem para nosso rosto.  Conforme denunciou o jornal “Agora”, em editorial, .a saúde no Brasil está na UTI”!

   De quarentena, por alguns dias, aproveitei para revisitar algumas páginas do Morte contra Vida”, do teólogo protestante Norman Brown. No livro editado pela “Vozes”, o autor, baseado em teorias freudianas, enfoca o instinto de morte, que nos corrói: em lugar do eros, da alegria e do prazer de viver, o thanatos, a tendência à morte e à destruição, o sentimento de culpa e o apego doentio ao dinheiro como se ele pudesse nos salvar.

    Morte? A propósito, uma das lembranças mais fortes que trago relaciona-se à morte prematura do colega Jesus afogado nas águas verdes da piscina do Seminário, em São Roque, onde estudei. Contudo, na época, era muito jovem e inocente para entender toda a dimensão desse evento, que revelava, na verdade, a fragilidade e vulnerabilidade de nossa existência, aqui e agora.

   Agora, a caminho dos 75 anos, no dia 14 de novembro, enfrento o desafio do tie-brack, à espera do desempate entre a fragilizada  causada pela doença e a esperança da cura ou de um milagre fecundado pela fé!

   Enquanto isso, tento passar a limpo muita coisa de minha vida, na tentativa de não deixá-la transformar-se num efêmero rascunho E agradeço a Deus tanta dádiva que recebi, inclusive, o privilégio de ter participado do Seminário da Arquidiocese de São Paulo, ao qual devo a bagagem cultural e espiritual, que iluminou a minha trajetória profissional. Deo gratias!    José Wolf. Retrovisor, José Wolf,

A hora e a vez de uma CONSCIÊNCIA AMBIENTAL!

Arquiteta-designer Betânia, em homenagem à sua filha Carol, que vem demonstrando grande sensibilidade em relação natureza, segue este texto para seu blog. J.Wolfrio + 20

Arquitetura & meio ambiente

(rumo à Rio+20)

Ponto de partida – Emocionado, o astronauta soviético, Yuri Gagarin, em sua viagem espacial, em 62, proclamava ao mundo:  a terra é azul”. Mas, será, que nosso planeta, vítima de tantos desastres ecológicos e do efeito estufa em consequência de atos de desrespeito à natureza e ao meio ambiente continua azul?

Desafio – Para mantê-la azul, evitando que ela  se transforme cinza, ambientalistas, arquitetos, ecologistas, integrantes de ONG`s, cientistas estão se engajando numa verdadeira cruzada verde em defesa do meio ambiente E da natureza.rio+20

            Ao mesmo tempo, iniciativas e programas oficiais incentivados pela UNESCO se ampliam na busca de respostas e soluções para um mundo mais sustentável, por meio de encontros e conferências, a exemplo do Rio+20, que acontecerá no Rio de Janeiro, de 20 a 22 de junho.

   Utopia? Em matéria de capa, a revista Planeta (número 474), sob o título “Rio + 20: o bonde da utopia” questiona:

  “o que é sonho e o que pode ser real na Conferência global sobre meio ambiente, que a ONU promove no Rio de Janeiro”?

Rio + 20

  A conferência, que deverá reunir centenas de chefes de Estado, representantes de empresas, de agências multidisciplinares e de entidades civis,  colocará em pauta, a princípio, dois grandes temas. Ou seja: a busca de soluções para uma economia verde socialmente inclusiva e a transformação da ONU numa Organização Mundial do Meio Ambiente – Omna.

Constatação – Sustentabilidade? Desenvolvimento sustentável, cidade sustentável, arquitetura sustentável, agronegócio sustentável etc.

      A palavra, não dá pra negar, transformou-se na bola da vez dos debates temáticos do momento. Céticos, alguns torcem o nariz, duvidando dos resultados práticos dessa corrente, a exemplo de outras ou modismos do passado que acabaram no esquecimento.

   De qualquer forma, já podemos observar mudanças de hábitos e comportamento quanto ao meio ambiente em nosso cotidiano, como a questão do lixo reciclável, da substituição dos sacos plásticos por sacolas retornáveis, o reuso da água potável, a coleta seletiva do lixo eletrônico (pilhas, computadores, eletrodomésticos), a substituição do automóvel pela bicicleta, a arborização de áreas públicas etc.

    Questão. Até que ponto a Arquitetura pode contribuir para a qualidade de vida ambiental do planeta?

     Até a revista AU (número 212), que andava tão distante de nossa realidade brasileira e, em particular, da realidade do Nordeste,  numa edição especial sobre arquitetura e sustentabilidade, enfocou o tema. Na seção “Fato & Opinião”, perguntou a vários arquitetos: “Se a boa arquitetura pressupõe critérios de  sustentabilidade, por que algumas das maiores obras de referência da arquitetura brasileira não são exemplos de eficiência ambiental?

     Sempre criterioso, o arquiteto Miguel Pereira ponderou e advertiu: é preciso ter cuidado ao fazer definições, argumentando:

     -“ As maiores obras da Arquitetura brasileira são exemplos do bom uso de materiais, da preocupação com a orientação solar e ventilação (nesse ponto, os arquitetos do Nordeste, com certeza, dão um show), da valorização cultural, do respeito ao espaço urbano e do conforto do usuário”. E cita como exemplo a obra de João Figueiras, o Lelé, ao qual poderiam ser agregados outros exemplos, incluindo projetos de Severiano Porto e dos saudosos Zanine Caldas, Lina Bo Bardi e Lúcio Costa.

    O debate, enfim, está aberto. Participe dele, também, com sua opinião e sugestão.   José Wolf

Traço do Arquiteto

¨Se eu tivesse mais alma pra dar
Eu daria, isto pra mim é viver¨

Linha Do Equador – Caetano Veloso

Luz das estrelas
Laço do infinito
Gosto tanto dela assim
Rosa amarela
Voz de todo grito
Gosto tanto dela assim
Esse imenso desmedido amor
Vai além de seja o que for
Vai além de onde eu vou
Do que sou minha dor
Minha linha do Equador
Esse imenso desmedido amor
Vai além de seja o que for
Passa mais além do céu de Brasília
Traço do arquiteto
Gosto tanto dela assim
Gosto de filha
Música de preto
Gosto tanto dela assim
Essa desmesura de paixão
É loucura do coração
Minha Foz do Iguaçu
Polo sul, meu azul
Luz do sentimento nu
Esse imenso desmedido amor
Vai além de seja o que for
Vai além de onde eu vou
Do que sou minha dor
Minha linha do Equador
Mas é doce morrer neste mar
De lembrar e nunca esquecer
Se eu tivesse mais alma pra dar
Eu daria, isto pra mim é viver
Céu de Brasília, traço do arquiteto
Gosto tanto dela assim
Gosto de filha, música de preto
Gosto tanto dela assim
Essa desmesura de paixão
É loucura do coração
Minha Foz do Iguaçu, polo Sul
Meu azul, luz do sentimento blue
Esse imenso desmedido amor
Vai além de seja o que for
Vai além de onde eu for, do que sou
Minha dor, minha linha do Equador
Mas é doce morrer neste mar de lembrar
E nunca esquecer
Se eu tivesse mais alma pra dar
Eu daria, isto pra mim é viver.

Esta canção me faz lembrar Brasilia, 52 anos, vale a pena ver o Post do Wolf: As 52 anos, chega a menopausa. Bjs Betânia